InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 O HOMEM E O POETA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Vilma Piva
Amigo Diamante
Amigo Diamante
avatar

Data de inscrição : 02/07/2009
Localização : Araras - SP

MensagemAssunto: O HOMEM E O POETA   Dom Ago 22, 2010 6:07 pm


Imagem by Paulo Madeira


O HOMEM E O POETA
O homem trava sua íntima luta convencido do real sobre tudo o que se tem provado, desmistificado há séculos e o que se vem desvendando sobre o universo, sobre o movimento da terra, sobre as rotas dos cometas e dos foscos estilhaços que vagam pela estratosfera. Sabe da composição cósmica, dos satélites, das estrelas, da velocidade da luz, do chão lunar, da explosão nuclear, das experiências siderais, no entanto nada disso o satisfaz, não o completa, não o preenche. Ele tem dentro de si um inquisidor, um observador, um descobridor nato sob o prisma de seu olhar....

E a razão argumenta a cada vez que os olhos do homem se erguem para contemplar o céu....
Ele reconhece que tudo está como sempre esteve no universo, silenciosamente confirmados entre as constelações e os planetas, entre o dia e a noite, entre as estrelas e os cometas.

Mas o homem insiste e se projeta em sua busca. Estende seu olhar, adentra o cosmo, e num piscar de olhos vê-se flutuar movido pela força da galáxia de seu coração....

Descobre-se em combustão, desprendido da razão ele paira sobre o universo, tal qual um grão de poeira cósmica admirando novas formas do caleidoscópio celeste e na sua retina tudo gira num mosaico de vertigens.
É um momento mágico, telúrico, deparado-se o homem com o poeta.

E ampliam-se ecos de risos e lágrimas, painéis de claridades e névoas emoldurando-se de grandiosidades....Sutilezas que só os seus olhos conhecem e os desvendam para o mundo.

Conversa com as estrelas, decifra partituras do silencio e sorri iluminado para o sol ao distinguir luzes no altar da lua..... Ele respira vidas pela imensidão..... Identifica-se. Vê mil olhos que brilham, mãos que chamam, lábios que convidam horas canônicas pelo orbe e encontra-se no trafego das próprias mãos e não mais se detém. Ele escreve.

Entrega-se ao ofício de poeta e deixa-se sonhar com a luz no final do túnel, no qual misteriosamente ele transcende e não há argumentos que o convença a não contar, desvendar ou ouvir estrelas...
Sobrepõe-se à sua razão o sensitivo de sua alma e coração, a emoção do seu olhar abduzido pela galáxia pulsante de seus sonhos e crenças de fé na plenitude dos alcances da sua inspiração.


Vilma Piva
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O HOMEM E O POETA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Poderes do Homem-Aranha (Níveis exclusivos)
» Olá!!!
» Uma Razão Para Viver
» O conhecimento é a arte mais bela de todas...
» Rota 16: A partida do navio com os exploradores - parte 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: SALA DA PALAVRA :: Prosas Poéticas-
Ir para: