InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 A PALAVRA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Damião Cavalcanti
Amigo Bronze
Amigo Bronze
avatar

Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : JOÃO PESSOA - PARAÍBA

MensagemAssunto: A PALAVRA   Qua Nov 11, 2009 5:22 pm

Damião Ramos Cavalcanti

A PALAVRA

Como exprimir a ideia ou o conceito sem abrir a boca? Escrevendo, também desenhando ou mimicando. Mas, sempre é a palavra que se privilegia, enquanto encerra o que contém, a conceituação de alguma ideia ou de alguma coisa. É assim a linguagem humana. Às vezes, o termo é empregado numa maior extensão, diminuindo a sua compreensão. Por exemplo, em vez de referir-me ao leitor, chamando-o de vivente, deveria empregar um termo que o definisse com maior precisão, como, em ordem de crescente compreensão e decrescente extensão: animal, mamífero, bípede, humano, brasileiro, paraibano, pessoense, jaguaribense, Patrício, sim! aquele da Fava do Patrício, no Mercado de Cruz das Armas. Enfim, quanto mais se individualiza o elemento em relação ao seu conjunto e subconjuntos, diminui a extensão do termo para aumentar-lhe a compreensão.
Como as palavras abundam entre os tagarelas, eles falam à toa sem perceber o valor e os diferentes pesos dos seus conteúdos. Se fôssemos pesar cada palavra, umas pesariam muito mais do que outras, que valem apenas poucos gramas. A palavra “liberdade”, inquestionavelmente, pesaria mais do que “grade”; “existência” mais do que “verniz”; e “amor”, em relação a todas elas, pesaria toneladas. Isso sem o comparar com o desprezo que merecem seus antônimos.
Porém, no filme “Rapsódia em Agosto”, o genial diretor Akira Kurosawa ressalta o silêncio. Roda uma cena, onde os netos brecham, entre as frestas da casa de madeira, a avó octogenária, sentada de frente para a amiga visitante, ambas sobreviventes da bomba atômica, em Nagasaki. Com admiração, as crianças observam que tomam chá há horas, olhando-se, “sem dizer uma palavra”. A avó se explica: “Veio conversar comigo. Existem pessoas que ficam em silêncio quando falam”. Acrescento: especialmente quando juntas tenham experimentado grandes sofrimentos ou fortes emoções. Aqui se consagra Antoine de Saint Exupéry, quando a raposa ensina ao Pequeno Príncipe o que fazer para se cativar alguém: “ - Que é preciso fazer?, perguntou ele. – É preciso ser paciente, respondeu a raposa. Tu te sentarás primeiro um pouco longe de mim, assim, na relva. Eu te olharei com o canto do olho, e tu não dirás nada. A linguagem é uma fonte de mal-entendidos. Mas, cada dia, sentar-te-ás mais perto...” O que também significa: entre duas pessoas que verdadeiramente se conhecem e, consequentemente, se compreendem, não se sente a necessidade de abrir a boca para falar; basta se olhar. Pela expressão de um olhar, diz-se mais do que pela palavra.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marli Franco
Amigo Diamante
Amigo Diamante


Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: A PALAVRA   Sex Dez 18, 2009 5:30 am

Damião

Querido Poeta fantástico teu texto!

O fato de sitar "Rapsódia em Agosto " já vale tudo que toca o Silencio da Palavra.(Um dos filmes mais sensíveis e tocantes sobre a Segunda Guerra).

Mas concluir com Antoine de Saint-Exupéry...foi demais caríssimo ...Aplausos!

*A exposição inédita “O Pequeno Príncipe na Oca” (Parque do Ibirapuera, São Paulo)
Vale dar uma olhadinha.

Entre as muitas frases deste autor que ler uma vez só nunca bastou fico com esta:

"Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas" (Saint-Exupèry)

Damião eu acho que este é um dos livros cuja ilustração vale peso de ouro.

Parabéns pela A Palavra !



um beijo de violetas e meu carinho
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: A PALAVRA   Dom Dez 27, 2009 5:32 am

Mestre Imortal Damião.


Como dizer mais que a palavra? Como explicar que o sentimento humano está além da compreensão transitiva do falar? Fizeste uma profunda e sintética explicação, digna de quem da palavra tem o dom. Parabéns, li com muito prazer!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A PALAVRA   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A PALAVRA
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Dúvidas Frequentes de Português
» Significados dos nomes em Saint Seiya
» Corpo 3G Transparente sendo vendido na net
» Palavra de Honra || Capítulo 9
» {OD} Shannon B. Gould Kempner & Tiberius Bellflower Shull

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: SALA DA PALAVRA :: Crônicas-
Ir para: