InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 NATAL SOB A PONTE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Damião R
Convidado



MensagemAssunto: NATAL SOB A PONTE   Sab Dez 26, 2009 10:25 am

Damião Ramos Cavalcanti

NATAL SOB A PONTE

De novo, Natal. Se Jesus Cristo fosse nascer hoje, onde nasceria? Ao lado de sua casa, em garagem de algum rico, num bairro de classe média, em uma favela, numa calçada, debaixo de alguma marquise ou da ponte de um rio seco? Enquanto Deus, Ele nunca teve necessidade de nascer. Preexiste a todas as coisas que teriam sido por Ele criadas. No entanto, para se comunicar melhor com os homens, ter-se-ia feito carne e habitado entre nós, conforme João (1,1 – 18), “para dar testemunho da luz” a um mundo que vive em trevas.
Protegeu-se na fuga para o Egito, como nos retrata Candido Portinari, para escapar das espadas de Herodes, decapitando crianças com a determinação de encontrar Aquele que, segundo as profecias, haveria de nascer. Herodes não o matou, porém, trinta e três anos depois, Pilatos lavou as mãos para que assim o fizessem. Enfim, como nos diz o belíssimo livro, que readquiri no sebo, do escritor romeno, Vintila Horia: “Deus nasceu no exílio”. Para se vivenciar o verdadeiro Natal, o caminho também é a fuga. Fugir do consumismo, do egoísmo, da inveja, da desonestidade, das injustiças que cometemos ou da omissão, deixando que elas sejam cometidas e, sobretudo, da falta de amor e da ofensa ao bem comum.
Mensagens, cartões nos são endereçados num grito uníssono de “Feliz Natal”, o que também nos desejam, em jingle pelo rádio e televisão, “as Casas Lindóia”. “Um, dois ou três, inda passa... industrializar o tema, eis o mal”, adverte Carlos Drummond, em Versiprosa. Este barulho geralmente desconhece que, para viver o Natal com felicidade, é preciso experimentar a coragem da fuga. No poema “Natal”, Jorge de Lima identifica parte desses corajosos: “Feliz de quem, quando o ano termina, possui um doce e acolhedor abrigo: a companheira, o filho, a avó tão rara ou mesmo o amigo com quem possa se reunir em Cristo, e sua vida interior desperte viva de dentro de si uma alma de São Francisco; o amor generoso, o heroísmo estranho de beijar um leproso. De lembrar-se de que há no mundo criaturas de Deus pelo Natal sem companheira, e sem a avó tão rara e sem um beijo de mãe ou um beijo de filho, e até sem um livro que substitua o amigo”.
Se Jesus Cristo nascesse hoje, onde nasceria? Permita, caro leitor, que seja na sua casa, no abrigo do seu teto, mais precisamente em você. Assim poderá haver Natal.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidad
Convidado



MensagemAssunto: Re: NATAL SOB A PONTE   Sab Dez 26, 2009 6:57 pm

Mestre Imortal Damião Cavalcanti.


Que bom tê-lo de volta aqui na Casa! E ainda mais nos oferecendo essa belíssima crônica de natal que nos faz refletir sobre o verdadeiro sentido e significado do Natal, hoje absurdamente distorcido e relegado a planos inferiores ao da sanha consumista papainoélica.

O fechamento do seu texto é impactante e nos pega de surpresa! De agradável surpresa imantada pelo carinho dos seus votos de boa ventura para com o leitor que, com isso, vai facilmente às lágrimas. Li com muito prazer e confessadamente emocionado. Bravíssimo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vilma Piva
Amigo Diamante
Amigo Diamante
avatar

Data de inscrição : 02/07/2009
Localização : Araras - SP

MensagemAssunto: Re: NATAL SOB A PONTE   Dom Dez 27, 2009 2:43 am

Damião querido, Imortal Poeta

Que gostoso ler tua cronica de Natal. Adoreiiii ! O apanhado das situações que vivenciamos banalizando o Natal realmente nos propõe encontrar o verdadeiro sentido do Natal.
Bravísssimo !! Parabénssss, Parabéns, tua abordagem saiu do lugar comum discorrendo sobre o tema do Natal com muita competência e sensibilidade.

Eu e muitos outros amigos e amigas nos emocionamos com sua sensivel crônica.
Sim, querido Damião, a luz de Cristo preexiste sob todas as coisas!
Testemunhei nesse Natal a divina luz que faz o homem renascido na fé brindar junto dos seus a vinda do Menino Jesus. Verdadeiramente estive embargada, com lágrimas nos olhos, diante do meu irmão!

Beijos Iluminados,
Vilma
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: NATAL SOB A PONTE   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
NATAL SOB A PONTE
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sorteio / Presentes de Natal - 2011/12
» Acidente portagens ponte 25 de Abril
» acidente ponte 25 de Abril
» Almoço Natal MTP 10/12/2011
» Moto CLube Faro - Desfile Pai Natal

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: SALA DA PALAVRA :: Crônicas-
Ir para: