InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 Pai de chiqueiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
herculano alencar
Amigo Prata
Amigo Prata


Data de inscrição : 16/07/2009
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Pai de chiqueiro   Sex Jan 08, 2010 10:47 pm


Pai de chiqueiro
Herculano Alencar

O coronel Ludovico,
cidadão mui respeitado,
além de ser homem rico,
um solteiro disputado,
tem a fama de valente,
de matar cobra no dente
largando o couro espichado.

Nascido em Piripiri
quando ainda corrutela
das colheitas de pequi
e de pitomba amarela,
o coronel destemido,
dizem que foi parido
por uma moça donzela.

Uma cabocla tão bela,
tão faceira, tão formosa,
que foi pintada em tela
e recitada em prosa.
Era dona de um perfume
capaz de botar ciúme
na mais perfumada rosa.

Tinha feição animosa,
um corpo bem cinturado,
uma anca buliçosa
convidando pro pecado.
Assim fora Angelina,
que pariu, inda menina,
os beijos do namorado.

Seu rebento batizado
pelas mãos de Damião,
depois de ser consagrado
na primeira comunhão,
partiu pelo mundo à fora
com Deus e Nossa Senhora
e se embrenhou no sertão.

Treinado por Lampião
nas artes da carabina,
peixeira, faca e facão,
e na paixão feminina...
Saiu de lá com patente,
feito segundo-tenente,
prá morar em Teresina.

Num casarão de esquina
assentou a moradia.
Muito conforto: Piscina,
adega e churracaria...
Pé de manga, tamarino...
local de fazer menino:
Sua maior valentia!

Fosse noite, fosse dia,
tinha sempre um xodó.
Moça bonita e sadia
não deixava uma só
sem visitar o seu leito
para provar do efeito
do caldo de mocotó.

Dançarino de forró,
xote, xaxado e baião,
nem tirava o paletó
pra fazer vadiação.
Alugava o sanfoneiro,
o zabumba e o pandeiro,
e dois terços do salão.

Pra num fazer confusão
com marido enciumado,
trazia no cinturão
um três-oitão carregado.
Cabra metido a valente
saía de lá sem dente...
com caixão encomendado.

Pois, como diz o ditado,
agachou tem que rezar,
e um coronel respeitado
não se deixa intimidar...
Depois de feito o serviço,
agendava o compromisso
pra viúva ir consolar.

O fulano de Alencar,
Ludovico pro cordel,
tem estória pra contar,
como qualquer coronel.
No nordeste brasileiro
é mais um pai de chiqueiro
cumpridor de seu papel.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marli Franco
Amigo Diamante
Amigo Diamante


Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Sab Jan 09, 2010 6:10 am

Herculano

Querido Poeta fico aqui vendo em cada verso um filme bem elaborado.

Com imagens bem alinhavadas e sentimentos com talhe refinado deixa meus dedos de aprendiz com brotoejas sem explicação, chorando de rir neste cordel com tão bela erudição.

Se eu pudesse ir no sertão visitava com certeza a imensidão das terras deste senhorio.(rs)

Deixo aqui os aplausos desta que te admira muito grande Poeta.
um beijo de violetas e meu carinho
Voltar ao Topo Ir em baixo
herculano alencar
Amigo Prata
Amigo Prata


Data de inscrição : 16/07/2009
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Seg Jan 11, 2010 4:42 am

Grato, querida Marli!

Estou de volta das férias.
Passei 14 dias na praia, com acesso limitado à internet por força da oscilação do sinal sem fio.

Fico muito lisongeado com o seu gosto pelo meu cordel. Acho que vou voltar a escrever cordéis com mais frequência. Ando reeditando, apenas.

Beijos,
Herculano
Voltar ao Topo Ir em baixo
Damião Cavalcanti
Amigo Bronze
Amigo Bronze
avatar

Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : JOÃO PESSOA - PARAÍBA

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Seg Jan 11, 2010 9:53 am

PREZADO hERCULANO, SEMPRE LENDO SEUS BELOS POEMAS PAEA MATAR A SAUDADE DOS BONS TEMPOS DE POESIA PURA. Abraços, Damião Cavalcanti
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vilma Piva
Amigo Diamante
Amigo Diamante
avatar

Data de inscrição : 02/07/2009
Localização : Araras - SP

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Ter Jan 12, 2010 5:45 am

Herculano, querido Poeta

Que delicia ler o teu cordel ! E enquanto leio me divirto prazeirosamente com o desenrolar da saga de Ludovico e vou aprendendo muito, muiiito contigo.
Dá vontade de escrever cordel.
Adorei!!!

Beijos Lidos,
Vilma
Voltar ao Topo Ir em baixo
herculano alencar
Amigo Prata
Amigo Prata


Data de inscrição : 16/07/2009
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Dom Jan 17, 2010 3:09 am

Grato Damião, sempre generoso com os meus rabiscos!

Abraço fraternal
Herculano
Voltar ao Topo Ir em baixo
herculano alencar
Amigo Prata
Amigo Prata


Data de inscrição : 16/07/2009
Localização : São Paulo

MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   Dom Jan 17, 2010 3:10 am

Grato, vilma, pelo carinho de sempre!

Beijos,
Herculano
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Pai de chiqueiro   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Pai de chiqueiro
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: CORDEL-
Ir para: