InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 Um ponto final sem caso.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Marli Franco
Amigo Diamante
Amigo Diamante


Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Um ponto final sem caso.   Dom Jun 20, 2010 11:19 am





Um ponto final sem caso.


Voltei na noite revendo leituras esquecidas...
Reli detalhes da filosofia yogue até a estrutura do arco do Monstro .Um sentido no estilo de vida...
De um momento para outro vaguei imaginando...
E depois, imaginei os profetas escrevendo...
Não seriam como eu, com este meu micro que tem vida própria , às vezes apaga tudo fecha a tela, briga comigo, se faz de difícil , demora para entender que sou eu a teclar e aceitar o comando da minha mente.
Ele não concorda, faz um barulho horrível, me atrapalha o curso do pensamento.Parece que não entende que quando escrevo quero silencio é como encarar o guarda-roupa na hora de sair, não fica com a boca enorme da porta fechada precisa dar palpites desajeitados com todos aqueles cabides...
Coloco uma música quem sabe ele adormece e me deixa usar o Word, mas o gênio dele é terrível . A tela fecha como uma flecha e só me resta aquela campina toda verde e o céu azul imenso do Windows. Preciso mudar isso assim que ele se distrair,esta imagem já tão batida.
O que estava escrevendo parou ...Perdeu todo sentido, quando vi a nuvem se mexendo na tela. Deslizando, deslizando até deitar sem nenhuma timidez sobre o gramado que assustado ficou cinza e a tela toda escureceu,pelos arcanjos da escrita será que o gramado ... Afinal tudo ficou tão vago como um ponto final sem caso.
Vou dormir o micro ganhou desta vez, amanhã quero ver se a nuvem continua viva.
Espere será que os barulhos são nuvens brigando para voltar ao céu?
O sono quer cuidar de mim agora,tudo fica para amanhã, nuvens cada uma ...Nuvens tão branquinhas...







……
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um ponto final sem caso.
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: SALA DA PALAVRA :: Crônicas-
Ir para: