InícioPortalCalendárioFAQRegistrar-seConectar-se
Buscar
 
 

Resultados por:
 
Rechercher Busca avançada
Últimos assuntos
» Onde e Aonde
Qua Jul 06, 2011 7:17 am por Edvaldo Feitosa

» VENTO
Qua Abr 27, 2011 5:46 am por Odir, de passagem

» Quadra - Parabéns São Paulo
Ter Fev 08, 2011 2:28 am por Vilma Piva

» OUTONO - I - II - III
Ter Jan 25, 2011 2:55 pm por Vilma Piva

» FUGA / SOLIDÃO
Ter Jan 25, 2011 2:46 pm por Vilma Piva

» Folhas I
Dom Jan 23, 2011 9:38 am por Marli Franco

» Ausência
Dom Jan 23, 2011 9:35 am por Marli Franco

» DEUS NASCEU NO EXÍLIO
Sab Jan 01, 2011 5:21 pm por Vilma Piva

» COMIDAS DE ANO NOVO
Seg Dez 27, 2010 3:01 am por Vilma Piva

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar
Fórum
Parceiros

Compartilhe | 
 

 A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Damião Cavalcanti
Amigo Bronze
Amigo Bronze
avatar

Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : JOÃO PESSOA - PARAÍBA

MensagemAssunto: A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO   Sab Jul 03, 2010 8:23 am




A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO

À
boquinha da noite, quando menino não tinha mais nada a fazer, a não ser dormir, Tia Dulce, antes que minha irmã Marilene e Zezita Matos pedissem, perguntava : “- Quem quer história de trancoso? “ A gritaria da meninada “eu, eu, eu” só parava quando ela iniciava o gostoso conto. Sentados no chão, em volta da tia, respeitávamos o silêncio sepulcral, maior do que o das aulas de catecismo de Dona Vicenza, interrompido apenas pelos insistentes “conta de novo”.
Esses contos não deixavam de ter um caráter doutrinal, variados, verdadeiras parábolas, que, ao fim, traziam uma lição moral. Fosse qual fosse o gênero: história de príncipes e princesas; castelos e guerras; reis e rainhas; cidades , campos e matas; e sempre trazendo um enredo que provocasse medo, até arrepios como os das bruxas, lobisomens, almas e assombrações, partes que ouvíamos de olhos fechados. Tia Dulce exagerava, sempre ao final repetia, mesmo que fossem necessárias duas verdadeiras lições morais, que o filho deve ser respeitoso e obediente aos pais. Mas, quando estávamos mentindo, ela própria nos admoestava: “ – Deixa de história de trancoso, menino!...”
Cresci sem saber o porquê do trancoso. Ao longo do tempo, começaram a chamar semelhantes histórias com o nome de “conto da carochinha”, definindo-as de fantasiosas, quiméricas, que nunca aconteceram. Continuei preferindo “histórias de trancoso”. Procurei pelo significado de como dizia Tia Dulce. Foi quando li, em alguns estudiosos do assunto, que ‘trancoso’ vem do popular contista português, Gonçalo Fernandes Trancoso, homem não tão culto, mas de extremo zelo pelo moralismo e religiosidade. Daí, construir enredos e enredos, com os valores da sua cultura para, originalmente, transmiti-los ao seu povo. Mas que findou sendo também a outras gerações e povos do além-mar, como são os casos de Itabaiana, Pilar e tantos outros interiores nordestinos.
Atribui-se a Trancoso forte influência no conto literário em Portugal. Influiu também na vida de muitas crianças que ainda tiveram o privilégio de conviver com avós, pais, tias e vizinhos, que tinham tempo de serem “contadores de história”. Das lições que aprendi, lembro-me de uma muito aplicável à justiça e à política dos dias de hoje: como é difícil pedir perdão para quem merece castigo.


Damião Ramos Cavalcanti
www.drc.recantodasletras.com.br
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vilma Piva
Amigo Diamante
Amigo Diamante
avatar

Data de inscrição : 02/07/2009
Localização : Araras - SP

MensagemAssunto: Re: A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO   Sab Jul 03, 2010 3:34 pm



Damião querido Poeta,

Tua crônica me fez lembrar eu-menina nas tardinhas do quase escurecer ouvindo estórias de arrepiar de medo...rs e tudo era finalizado com a moral da estória . Coisas do Seu Luis, meu pai ,que gostava de reunir a criançada no quintal , enquanto ele sentado no alto da sua cadeira punha-se a contar seus "causos e estórias" deixando a imaginação da criançada correr às soltas.
Quantas lembranças e quantas lições que até hoje podem tranquilamente serem aplicadas, tal e qual essa que você muito bem a registrou !! No entanto quantas mudanças sofremos e quanto de moral ficou para trás atrelados a outros e novos conceitos....
Belissima crônica nos proporcionando conhecimentos, resgate e reflexão !
Bravissimooooooo!!

Beijos Lindos,
Vilma
Voltar ao Topo Ir em baixo
Marli Franco
Amigo Diamante
Amigo Diamante


Data de inscrição : 03/07/2009
Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO   Seg Jul 05, 2010 5:11 am

Damião

Querido Poeta como sempre um belo texto cativante do ínicio ao final.

O mundo atual precisa muito da lição desta Tia Dulce , hoje nas famílias é raro ver o exercício de contar estórias , momentos que são tão afáveis ,repletos de carinhos e mimos com as crianças .
E depois vem o presente ao contador de estórias quando ouve o famoso " Conta mais uma... ".

Eu quero te parabenizar pela reflexiva estória em várias direções ,em todas um aprendizado rico!

Ler-te

um beijo de violetas e meu carinho


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
A VERDADE DAS HISTÓRIAS DE TRANCOSO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» [Parceria] Bulba RPG
» Crítica [001] - Web Novela Xeque Mate
» [Fanfic] Histórias comicamente assombradas
» Histórias de Terror
» VW Fusca - A História - Um ícone da Industria

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
ESPAÇO CULTURAL PARA OS AMANTES DA POESIA  :: VARANDA POÉTICA :: SALA DA PALAVRA :: Crônicas-
Ir para: